terça-feira, 9 de junho de 2015

As caladinhas são as piores #soquenao necessariamente

Já ouvi e li, várias vezes, malta a criticar alguém (e porque maioritariamente, e infelizmente, são mulheres a atacar outras mulheres vou usar o adjectivo no feminino) dizendo que a tipa não sei quantas é uma sonsa. Quer na "vida real" (adoro dizer isto) quer por exemplo, em relação a alguma personagem, tal como fiz uma muito breve abordagem ao tema aqui. Na verdade não sei muito bem se essas pessoas sabem o significado da palavra mas eu transcrevo:

son·so 
(espanhol zonzo)

adjectivo e substantivo masculino
1. Que ou quem finge ser o que não é. = DISSIMULADOFINGIDO
2. Que ou quem faz coisas reprováveis ou desonestas às escondidas.
3. Que ou quem tem ares e aparência de ingénuo. = FINÓRIOMANHOSOVELHACO


"sonso", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/sonso [consultado em 08-06-2015].

Continuando, oiço e leio repetidamente essa palavra usada contra alguém apenas porque essa pessoa aparenta ser mais tímida, mais introvertida, ou seja, alguém que normalmente não é tão espalhafatosa quanto a tipa. Mas com isto não quero dizer que não há sonsas, claro que há. Há e muitas. Há malta que parece ser do bem mas que pela calada dá a facada, se há. E a questão é que ser sonsa é um adjectivo muito mau e muito mal empregue em várias situações. É que oiço-o a torto e a direito porque, aparentemente, uma gaja já não pode ser low profile que passa por uma fingida, não pode ser tímida que passa por armada em púdica que a final é uma vaquinha.

Com isto quero apenas dizer que acho simplesmente estúpido que pessoas que, por se acharem mais directas, extrovertidas, frontais, achem que as mais introvertidas são todas umas sonsas que fazem pela calada só pelo facto de serem menos espevitadas.
Têm o meu apoio em atacar as sonsas mas aquelas que o são por serem mesmo umas falsas.
Chamar sonsa a uma pessoa apenas por esta ser mais reservada é uma conclusão um bocado tonta, não acham? Tão tonta quanto achar que alguém é uma porca atrevida ou uma vaquinha descarada somente por ser mais sociável e expansiva. Não faz sentido.

16 comentários:

  1. Revejo - me neste texto quantas vezes me disseram que parecia que não partia um prato e afinal partia a loiça toda porque sou tímida e mais reservada. Não sei se alguma vez me chamaram de sonsa mas quase de certeza e quantas vezes já me disseram que achavam que eu era antipática por não falar... enfim as pessoas têm tendência a julgar sem olhar para elas próprias esse é o problema.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, a tendência é julgar sem o "trabalho" prévio de tentar conhecer a pessoa..

      Eliminar
  2. Há tanta coisa que não faz sentido nesta vida =P mas concordo com o que escreveste.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá nisso tens razão Sofia, esta é só mais uma :P

      Eliminar
  3. Ora aí está uma boa lógica: " ... uma gaja já não pode ser low profile que passa por uma fingida, não pode ser tímida que passa por armada em púdica que a final é uma vaquinha." e " ... Tão tonta quanto achar que alguém é uma porca atrevida ou uma vaquinha descarada somente por ser mais sociável e expansiva. Não faz sentido."
    Concordo contigo a mil por cento e sou das introvertidas que agora é tímida. Ou seja, uma sonsa, só que não :D

    ResponderEliminar
  4. O mal é julgar a pessoa sem se conhecer.

    http://thesunnysideoflifeblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Não faz sentido nenhum e sei bem o que isso é.

    ResponderEliminar
  6. Concordo perfeitamente! Eu também sou calada e meio introvertida (não sinto necessidade de estar sempre a falar e prefiro mil vezes estar sozinha do que com pessoas que não me sinto à vontade). Mas não sou nada sonsa (no verdadeiro sentido da palavra), o que tenho a dizer, digo.

    http://entreosmeusdias.blogspot.pt
    facebook | instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro! É que uma coisa não implica (mesmo) a outra.

      Eliminar